Cadeia de suprimentos responsável

Código de conduta do Fornecedor

Criamos o Código de conduta do Fornecedor do Google para assegurar que nossos altos padrões de proteção aos trabalhadores e ao meio ambiente sejam seguidos por todos os fornecedores envolvidos nas nossas operações. Ele tem como base os valores e as crenças fundamentais do Google, bem como nosso Código de conduta interno para funcionários, padrões de segurança, normas ambientais e obrigações contratuais.

Leia mais sobre nosso Código de conduta do Fornecedor

Política de minerais de conflito

A maioria dos eletrônicos contém tântalo, estanho, tungstênio e/ou ouro. Esses metais podem ser provenientes da República Democrática do Congo e de países vizinhos, onde há uma guerra civil que já dura décadas e vários grupos lutam para controlar o comércio de minerais. Acreditamos que, para proteger os direitos humanos, é fundamental que a extração desses metais seja realizada em regiões livres de conflito.

Leia mais sobre nossa política de minerais de conflito

Para mais informações sobre as medidas de diligência tomadas em relação aos minerais de conflito na nossa cadeia de suprimentos, consulte os relatórios sobre minerais de conflito.

Faça o download do relatório sobre minerais de conflito de 2016

Relatório sobre a cadeia de suprimentos

Trabalhamos com mais de 400 fornecedores em todo o mundo na fabricação de componentes de hardware para nossos data centers, dispositivos de consumo e outros produtos relacionados. Estamos empenhados em garantir locais de trabalho seguros e saudáveis, tratamento ético e justo aos trabalhadores, bem como a redução do nosso impacto ambiental. Para saber mais sobre nosso programa, consulte o relatório sobre a cadeia de suprimentos de 2016.

Faça o download do relatório sobre a cadeia de suprimentos de 2016

Declaração sobre a escravidão moderna

Estima-se que atualmente cerca de 46 milhões de pessoas sejam vítimas da "escravidão moderna", termo que engloba o recrutamento, acolhimento, transporte, fornecimento ou a obtenção de pessoas para trabalhos forçados ou atos sexuais comerciais por meio do uso de força, fraude ou coação. Temos o compromisso de garantir que a escravidão moderna não ocorra nas nossas cadeias de suprimentos nem operações comerciais. Como parte desses esforços, desenvolvemos programas e processos com esse objetivo. Para saber mais sobre nossas ações, consulte a declaração sobre a escravidão moderna de 2016.

Faça o download da declaração sobre a escravidão moderna de 2016
Voltar ao início